Campo Grande, Quinta-Feira , 18 de Janeiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br
Waldeli promete ajudar a campanha de André como coordenador em seis municípios de MS

Postado por Marco Eusébio , 16 Janeiro 2018 às 11:00 - em: Principal

"Plano B" do MDB para o governo de Mato Grosso do Sul, Waldeli dos Santos Rosa descartou as hipoteses de ser vice ou disputar cadeira no Senado nas eleições deste ano. "Estou no quarto mandato como prefeito. Meu interesse é no Executivo", disse ao jornal Correio do Estado o prefeito de Costa Rica. Como André Puccinelli se anunciou como pré-candidato do MDB, Waldeli disse ao jornal que vai atuar em apoio ao ex-governador como coordenador de campanha no interior.



Postado por Marco Eusébio , 16 Janeiro 2018 às 10:20 - em: Principal




Sede do TRF4 em Porto Alegre: ameaças contra a ordem feitas por petistas e aliados provocam tensão na capital gaúcha

Postado por Marco Eusébio , 16 Janeiro 2018 às 09:00 - em: Principal

A segurança do TRF4 em Porto Alegre durante o julgamento do recurso de Lula contra sua condenação pelo juiz Sérgio Moro foi tema de reunião da presidente do Supremo, Cármen Lúcia, com o presidente do tribunal, desembargador federal Thompson Flores, ontem. Associações de juízes também estão preocupadas com ameaças aos desembargadores que vão julgar o caso. O ministro Torquato Jardim (Justiça), afirmou que a Polícia Federal pode ser acionada. A Força Nacional está escalada para proteger prédios públicos. A preocupação tem fundamento. Em terras gaúchas, que fazem história bem antes de Getúlio, se defensores do condenado quiserem confronto, deverão encontrar reação.




Postado por Marco Eusébio , 16 Janeiro 2018 às 08:00 - em: Principal


Cola bastão de 10g vendida de R$ 0,76 a até R$ 6,50 teve a maior variação de preço constatada pelo Procon-MS

Postado por Marco Eusébio , 15 Janeiro 2018 às 18:30 - em: Principal

A diferença de preço de uma cola bastão de 10 gramas no comércio em Campo Grande variou de R$ 0,76 e R$ 6,50. A diferença superior a 755% foi a mais alta encontrada em pesquisa feita pelo Procon-MS divulgada hoje, que levantou o valor de 126 itens de materiais solicitados pelas escolas, em oito diferentes estabelecimentos comerciais da Capital, de 2 a 12 de janeiro. A agenda escolar 2018 também apontou grande variação, de 201%, a mais barata encontrada a R$ 6,61 e a mais cara por R$ 19,90. O superintende do Procon, Marcelo Salomão, recomenda aos pais e responsáveis que comparem preços e diz que o levantamento pode servir de guia. Veja aqui a pesquisa completa.




Marun se reúne nesta terça com dirigentes da Fiesp e na quinta vai se encontrar com representantes da Fiemg

Postado por Marco Eusébio , 15 Janeiro 2018 às 17:30 - em: Principal

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, estará amanhã na capital paulista para um almoço com a direção da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). No cardápio, o pedido de apoio para aprovar a reforma da Previdência pautada para o dia 19 de fevereiro na Câmara. Na quinta-feira, Marun vai se encontrar com dirigentes da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). Hoje, Marun conversou com outros ministros para afinar as ações do governo e ficou de fazer contato com líderes da base aliada ainda nesta semana, para defender a reforma.




Ofensas de empregados à empresas têm rendido demissões por justa causa, país afora

Postado por Marco Eusébio , 15 Janeiro 2018 às 16:15 - em: Principal

O juiz substituto Rafael de Souza Carneiro, da 16ª Vara do Trabalho de Brasília, manteve justa causa na demissão de empregado por publicar no Facebook ofensas à drogaria em que trabalhava. Demitido, o trabalhador aciou a Justiça alegando que não teve "qualquer conduta que o desabonasse dentro do ambiente de trabalho". Como em decisões semelhantes em casos de empregados que usam redes sociais para atacar empresas em todo o País, o juiz, entretanto, considerou que a drogaria foi vítima de exposição difamatória em rede social de grande expressão, com elevado potencial de propagação, atitude suficiente para a quebra definitiva da fidúcia necessária à manutenção do vínculo de emprego. (Com Migalhas jurídicas)




Carla Vilhena que já foi âncora de telejornais resolveu trocar a TV Globo por blog

Postado por Marco Eusébio , 15 Janeiro 2018 às 15:00 - em: Principal

Depois de Evaristo Costa, Luís Ernesto Lacombe, Flávia Freire, Mara Luquet e William Waack, que acabou demitido, terem deixado a emissora em 2017, agora é a jornalista Carla Vilhena que anuncia sua saída da TV Globo, depois de 34 anos na emissora. Em comunicado publicado na internet, ela diz que vai se dedicar ao seu blog. "Há um ano e meio experimentei algo que me trouxe uma enorme satisfação: a criação de um blog, que virou um site pessoal, onde pude expor um pouco mais de quem sou e do que desejo ser", afirma. "Meu projeto pessoal precisa ampliar fronteiras e, enquanto for vinculada ao jornalismo, estarei impossibilitada de fazer isso", acrescenta. Carla vinha sendo subaproveitada na Globo. Âncora de telejornais, perdeu espaço e virou repórter especial do Fantástico. Uma vez por mês, pela escala de plantão, ela assumia a bancada do Jornal Nacional. Veja o comunicado postado neste fim de semana por ela no Twitter.




Postado por Marco Eusébio , 15 Janeiro 2018 às 14:30 - em: Principal




Jaime Teixeira diz que faltam 25 dias para início do ano letivo e prefeitos usam estradas em 'má conservação' como pretexto

Postado por Marco Eusébio , 15 Janeiro 2018 às 13:10 - em: Principal

A intenção de prefeitos de algumas cidades de Mato Grosso do Sul de adiar o início do ano letivo sob alegação de estradas danificadas pelas chuvas, anunciada à uma rádio de Campo Grande na semana passada pelo presidente da Associação dos Municípios (Assomasul), Pedro Caravina, provocou reação da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) que se manifestou hoje contrária à medida. "O calendário escolar fica comprometido com o adiamento do ano letivo e aumenta as aulas a serem lecionadas aos sábados, e sabemos que a frequência dos alunos é reduzida nas aulas aos finais de semana, prejudicando as famílias e os estudantes, interferindo no planejamento programado", diz o presidente da Fetems, Jaime Teixeira. O educador lembra que ainda faltam 25 dias para o início do ano letivo e a Assomasul está usando "estradas em má conservação como pretexto para provocar prejuízo para a educação pública".