Campo Grande, Domingo , 19 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br

Garimpando História

Postado por Marco Eusébio , 22 Março 2009 às 14:25 - em: Garimpando Historia

Em 1990 o engenheiro Pedro Pedrossian, que já havia sido governador biônico (e eleito, conforme frisa muito bem nosso colega e leitor Valfrido Silva, de Dourados, em comentário abaixo) do MT uno e do novo estado criado pela divisão, disputava pela primeira vez no voto democrático o governo de Mato Grosso do Sul pelo PTB tendo como vice Ary Rigo, hoje deputado estadual. Eleito, tomou possem em 15 de março de 1991 e governou até 15 de janeiro de 1995. Veja mais na seção GARIMPANDO HISTÓRIA...


Postado por Marco Eusébio , 14 Março 2009 às 12:14 - em: Garimpando Historia

O comício pelas eleições diretas em Campo Grande comemora neste sábado 25 anos. No 14 de março de 1984, pelo menos 20 mil pessoas foram atraídas ao cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho. Na fotografia do acervo do professor Eronildo Barbosa, que nos foi enviada pela colega jornalista Eliane Nobre, aparece Valter Pereira, hoje senador, discursando diante do então governador Harry Amorim Costa observado por José Sarney (na frente de Wilson Martins e Marcelo Miranda Soares) enquanto Ramez Tebet conversava com o “senhor diretas” Ulysses Guimarães. Esta e outras imagens, vídeos e áudios você encontra na seção GARIMPANDO HISTÓRIA deste blog.


Postado por Marco Eusébio , 21 Fevereiro 2009 às 14:10 - em: Garimpando Historia

Poucas músicas políticas fizeram tanto sucesso na boca do povo como a marchinha Retrato do Velho. A letra de Haroldo Lobo e Marino Pinto, cantada pelo grande Francisco Alves, saudava o retorno de Getúlio Vargas à cena política em 1950, depois de cinco anos de exílio voluntário na fazenda Itu, em São Borja (RS). Virou o slogan da volta de Getúlio a Presidência da República numa campanha em que bateu com facilidade o brigadeiro Eduardo Gomes, mais uma vez lançado candidato pela UDN, e Cristiano Machado, lançado pelo PSD.


Veja a letra e ouça o jingle:


Retrato do Velho


Bota o retrato do velho outra vez

Bota no mesmo lugar

Bota o retrato do velho outra vez

Bota no mesmo lugar

O sorriso do velhinho faz a gente trabalhar

O sorriso do velhinho faz a gente trabalhar

Eu já botei o meu

E tu não vais botar?

Eu já enfeitei o meu

E tu não vais enfeitar?

O retrato do velhinho faz a gente se animar.





Postado por Marco Eusébio , 20 Fevereiro 2009 às 17:00 - em: Garimpando Historia

 Primeiro presidente do Brasil a nascer no século 20 e o último mineiro eleito chefe da Nação pelo voto direto, Juscelino Kubitschek de Oliveira, que as atuais gerações passaram a conhecer na minissérie global JK, prometia no seu “jingle” da campanha em 1955 sair das Minas Gerais pra salvar o Brasil. Preste atenção no detalhe de um país “há 400 anos a dormir” e na época com 22 estados na música de campanha do homem que construiu Brasília. Clique para ouvir...



Veja a letra do jingle:


Gigante pela própria natureza

há 400 anos a dormir

são 21 estados, são teus filhos a chamar

agora vem lutar, vamos trabalhar.


Queremos demonstrar ao mundo inteiro

e a todos que nos querem dominar

que o Brasil pertence aos brasileiros,

e um homem vai surgir para trabalhar.


Aparece como estrela radiosa

neste céu azul de anil

o seu nome é uma bandeira gloriosa

pra salvar este Brasil.


Juscelino Kubitschek é o homem

vem de Minas das bateias do sertão

Juscelino, Juscelino é o homem

Que além de patriota é nosso irmão.


Brasil, vamos para as urnas

Povo democrata, gente varonil

Juscelino, Juscelino, Juscelino,

Para presidente do Brasil!”





Postado por Marco Eusébio , 19 Fevereiro 2009 às 00:09 - em: Garimpando Historia

Uma das seções deste portal é "Garimpando História" destinada a exibir imagens e áudios do fundo do baú. Pra começar, o jingle da campanha do campo-grandense Jânio da Silva Quadros à presidência da República em 1961 quando apregoava que iria varrer a corrupção que assolava o Brasil (pois é, a coisa é bem antiga). A vassourinha era o mote de sua campanha. Basta clicar para ouvir.

 

Veja o que diz a letra do jingle:

 

Varre, varre, varre, varre, varre vassourinha
Varre, varre a bandalheira
Que o povo já está cansado
De sofrer desta maneira
Jânio Quadros é a esperança
Desse povo abandonado

Jânio Quadros é a certeza
De um Brasil moralizado
Alerta, meu irmão
Vassoura, conterrâneo
Vamos vencer com Jânio
"