Campo Grande, Sexta-Feira , 20 de Outubro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br


Solto por desembargador, Cesare Battisti volta a SP após prisão 'vapt-vupt' em MS

Nelson Antoine/Estadão Reprodução Solto por desembargador, Cesare Battisti volta a SP após prisão 'vapt-vupt' em MS
Cesare Battisti ao desembarcar hoje no Aeroporto de Cumbica, em São Paulo, após prisão 'vapt-vupt' em Corumbá

Postado por Marco Eusébio , 07 Outubro 2017 às 13:40 - em: Principal

Cesare Battisti desembarcou na manhã deste sábado no Aeroporto de Cumbica, de volta a São Paulo, depois de ganhar a liberdade por habeas corpus concedido pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) e deixar Mato Grosso do Sul. No estado vizinho, Battisti tem dois endereços onde pode ficar: um em São José do Rio Preto, interior; e outro em Cananéia, no litoral.  
 
Preso em Corumbá na quarta-feira tentando entrar na Bolívia com 6 mil dólares e 1,3 mil euros, o italiano teve a prisão preventiva decretada na quinta pelo juiz federal de Campo Grande, Odilon de Oliveira, por evasão de divisas, lavagem de dinheiro e por tentar fugir do país por temer ser extraditado para a Itália. Mas foi vapt-vupt. Ontem, o desembargador José Marcos Lunardelli, do TRF3, mandou soltar o italiano.
 
Lunardelli descartou a imputação de lavagem de dinheiro e disse que, pelo CPP, a pena máxima por evasão de divisas não atinge o mínimo de 4 anos para a prisão preventiva ser decretada. Discordou também que Battisti fosse fugir: "Após negativa de extradição, o Conselho Nacional de Imigração concedeu-lhe visto de permanência, não se tratando, pois, de refugiado", declarou.
 
Ex-ativista do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), Cesare Battisti está condenado à prisão perpétua em seu país, acusado de quatro assassinatos e terrorismo nos anos 70, e estava no Brasil na condição de refugiado concedida pelo governo Lula.



Deixe seu comentário