Campo Grande, Segunda-Feira , 20 de Novembro - 2017


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br


MS 39 anos, superando crises!

Fotos Aquivo Histórico (Arca) e acervo Roberto Higa/Reprodução MS 39 anos, superando crises!
Criação de MS assinada por Geisel comemorada em Campo Grande

Postado por QMarco Eusébio , 11 Outubro 2016 às 15:00 - em: Garimpando Historia

Mato Grosso do Sul completa hoje 39 anos de sua criação pela Lei Complementar nº 31 assinada no dia 11 de outubro de 1977 pelo então presidente Ernesto Geisel, desmembrando o antigo Mato Grosso uno. Realizava-se ali um antigo sonho dos divisionistas que se iniciou no começo do século passado. Mas, desde o início, as divergências e rivalidades políticas marcaram os rumos do Estado que então nascia.
 
Os três primeiros senadores – Pedro Pedrossian, Mendes Canale e Rachid Saldanha Derzi – queriam a cadeira de governador. Sem acordo entre eles, o novo Estado começou a ser governado por um forasteiro. Geisel convocou o gaúcho Harry Amorim Costa, presidente do antigo Departamento Nacional de Obras e Saneamento (DNOS), e o nomeou como primeiro governador de MS. 
 
Incomodadas com o "intruso", lideranças locais deram uma trégua em suas disputas, se uniram em pressões políticas e Harry foi substituído por Marcelo Miranda, que por sua vez também enfrou fortes adversários e acabou "trocado" pelo governo militar por Pedrossian que comandou o Estado até as primeiras eleições diretas, que elegeram Wilson Martins governador em 1982. 
 
Durante o processo de criação chegou a ser formulado em Cuiabá um projeto daria ao novo Estado o nome de Campo Grande. As divergências, entretanto, não permitiram um acordo em torno de um nome. E, em cima da hora, optaram pela solução mais prática - acrescentar "do Sul" ao nome do antigo estado para a região em emancipação. Assim, surgiu a denominação Mato Grosso do Sul, que até hoje leva moradores de outras regiões a confundir os dois estados, irritando os sul-mato-grossenses.
 
Vale citar que antes da divisão do Mato Grosso uno, havia um temor em Cuiabá de que o novo Estado do sul disparasse em desenvolvimento por sua proximidade com grandes centros como São Paulo, mais facilidade de acesso aos portos e por ser dotado de ferrovia, enquanto o norte ficaria para trás, à deriva. Quatro décadas depois, essas "profecias" e temores não se cumpriram. A famosa ferrovia da Noroeste do Brasil (NOB) foi sucateada no sul, enquanto o norte seguiu seu ritmo.
 
E, apesar das rivalidades políticas, as vezes acirradas, mas também necessárias, entre erros e acertos Mato Grosso do Sul vem superando crises e segue em frente como um dos principais celeiros da agropecuária, além de avançar nos setores do comércio e indústria e fomentar sua vocação turística aprendendo a explorar de forma sustentável seus encantos naturais, como a paradisíaca Bonito e a região do Pantanal. 
 
Pelas lutas e encantos... parabéns aos sul-mato-grossenses pelos 39 anos de história!
 



Deixe seu comentário