Campo Grande, Quinta-Feira , 22 de Fevereiro - 2018


Email: marcoeusebio@marcoeusebio.com.br


Abaixo-assinado pede impeachment de Gilmar Mendes, Toffoli e Lewandowski

Reprodução Abaixo-assinado pede impeachment de Gilmar Mendes, Toffoli e Lewandowski
Abaixo-assinado online: em um dia 330 mil assinaturas da meta de 500 mil

Postado por Marco Eusébio , 04 Maio 2017 às 18:30 - em: Principal

Um abaixo-assinado que pede o impeachment dos ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski, do Supremo, criado ontem, depois que eles decidiram pela libertação de José Dirceu, já ultrapassou em apenas um dia 330 mil apoiadores e está próximo de atingir a meta de 500 mil assinaturas. O abaixo-assinado no site chance.org que será entregue ao Senado, diz que os três ministros "proferiram diversas vezes decisões que contrariam a lei e a ordem constitucional".
 
"A recente soltura de réus como José Dirceu e Eike Batista demonstra o descaso com o crime continuado e a obstrução à justiça que, soltos, eles representam. Gilmar Mendes, especialmente, concede reiteradamente habeas corpus a poderosos (Daniel Dantas recebeu dele um habeas corpus num domingo), demonstrando julgar com parcialidade e a favor de interesses que nem sempre coincidem com o bem comum", afirma o texto. Acesse aqui o abaixo-assinado.
 
JURISTAS VERSUS GILMAR
 
O ministro Edson Fachin, do STF, determinou que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre uma ação de autoria de um grupo de juristas que defende o impeachment específico de Gilmar Mendes. Na ação encaminhada a Fachin, os juristas afirmam que Gilmar tem "envolvimento em atividades político-partidárias", participa de julgamentos "de causas ou processos em que seus amigos íntimos são advogados" e "de causas em que é inimigo de uma das partes" e atua em julgamentos nos quais deveria se considerar suspeito. (Com IstoÉ)



Deixe seu comentário